diário de campo

Observações e experiências literárias.

Escritos, textos entregues, xícara de chá

Fluxo desorientado de quem teve que entregar muitos textos com pé e cabeça. Agora, no momento de diversão do diário de campo, se recusa a algo que não seja barriga. Assuntos: feeds, redes sociais, revista Mafagafo, poemas.

Read more

Minha palavra de Ano Novo

Resiliência. Palavra gasta, sapato velho. Gasta como esperança nos cartões de Natal. Gasta como empatia, homeopatia aos dias. Gasta como a gratidão dos hipsters. Afinal de contas, resiliência?

Read more
Algoritmo antrustião: o crédito social e você

Algoritmo antrustião: o crédito social e você

Comento a ideia de "crédito social" a partir da matéria da Wired sobre aplicativos chineses. Com dados reunidos, um algoritmo te dá uma nota, um número de três dígitos, que dita o teu lugar na sociedade. Imagina isso no Brasil?

Read more
Divirta-se! A escrita como deveria ser

Divirta-se! A escrita como deveria ser

Será que a gente não pode escrever como quem sai de pijama para ir à padaria? Sem pentear cabelo, sem ligar para o chinelo? Mais de uma vez, me peguei refletindo: qual o motivo d'eu ter tanta dificuldade em fazer postagens no blog?

Read more
na cabeça, sopa de macarrãozinho

na cabeça, sopa de macarrãozinho

Poema "Sítio" da Cláudia Roquette-Pinto. A Iumna fala desse poema. Mas antes queria dizer o que a Iumna não diz, porque não vem exatamente ao caso. Ao caso dela. Há outros casos. Taí minha confusão, mas ela é exatamente a medida do meu agradecimento: às gerações passadas que fizeram com que a poesia sobrevivesse ao seu desaparecimento completo.

Read more
UA-4597471-4