Sobre

Olá!

Nasci em 1979. Sou da geração que aprendeu a datilografar em máquina de escrever e ouviu primeiros maravilhosos ruídos da Internet discada.

Hoje me dedico integralmente à literatura e tenho muito prazer em bolar novas narrativas, novas histórias. Escrevo ainda não ficção, traduzo e dou aulas de escrita criativa. Muito prazer!

Ana Rüsche (São Paulo, 1979)

Publicou os livros de poesia Rasgada (Quinze & Trinta, São Paulo: 2005), traduzido e publicado no México (Ed. Limón Partido, Cidade do México, 2008, trad. Alberto Trejo e Alan Mills), Sarabanda (Selo Demônio Negro, São Paulo: 2007), que recebeu uma reedição pela Ed. Patuá (São Paulo, 2013), Nós que Adoramos um Documentário, ganhador do ProAC (Ed. Ourivesaria da Palavra, São Paulo: 2010) e Furiosa, edição comemorativa (ed. autora, 2016).

Nas narrativas, publicou o romance Acordados (Ed. Amauta, Brasil: 2007), também premiado pelo PAC, Secretaria de Cultura de São Paulo; Do amor – o dia em que Rimbaud decidiu vender armas (Ed. Quelônio, 2018), primeira versão foi finalista do Prêmio Nascente USP em 2007; e A telepatia são os outros (Monomito, 2019), vencedor do Prêmio Odisseia de Literatura Fantástica, finalista do Prêmio Argos e finalista do Jabuti.

É doutora em Letras pela FFLCH-USP com a tese “Utopia, feminismo e resignação em The left Hand of Darkness (de Ursula Le Guin) e The Handmaid’s Tale (de Margaret Atwood)” que discute estes gêneros literários. É formada em Letras e também em Direito pela Universidade de São Paulo (USP), sendo mestre em Direito Internacional.

Produziu o especial Margaret Atwood: de quanto o real supera a ficção para o Suplemento de Pernambuco (dez. 2017). Sobre Ursula Le Guin, escreveu o artigo Ideias por nascer para Revista Quatro Cinco Um (2019), a resenha sobre Os Despossuídos para a Ilustríssima (nov. 2017) e por ocasião de seu falecimento, Ursula Le Guin nos deixou a tarefa de sonhar para O Globo (jan. 2018). É parecerista de revistas acadêmicas nos temas de ficção científica, utopias e distopias.

Possui extenso currículo de publicações, tendo escrito em diversas antologias e revistas, nacionais e internacionais, e traduzida ao catalão, espanhol e inglês. Participou de festivais de poesia no Brasil e outros países da América Latina, como o The Americas Poetry Festival of New York em 2017. Ministrou cursos e palestras sobre poesia contemporânea brasileira na Universidade Autônoma do México (UNAM), na Universidad Diego Portales, em Santiago do Chile, e no Centro Cultural Brasil-Moçambique em Maputo.
Há 15 anos, presta serviços como professora e palestrante na Casa das Rosas, nas Unidades do SESC, Biblioteca Alceu Amoroso Lima e espaços independentes como b_arco e Tapera Taperá. Coordenou os encontros Romances utópicos e moedas distópicas (2017 e início de 2018) na Tapera Taperá. Organizou e participou do 1º Festival literatura fantástika: um Brasil irrealista (jan. 2018). Palestrou na Cryptorave sobre Mover a máquina em direção ao humano em 2016. Ministrou, junto com o escritor tradutor Fábio Fernandes, a oficina Fantastika no Hussardos Clube Literário em 2013. Integra a organização da FutureCon, convenção voltada ao debate e disseminação da ficção científica global.

+ Wikipedia
+ Plataforma Lattes

FAQ

Coisas memoráveis da literatura?
Em 2015, um poema meu, o amor e o uso dos pronomes, foi incluído em exercícios de língua portuguesa para vestibular, material editado pela Poliedro. Daí passei a receber uma enxurrada de mensagens de estudantes me perguntando as respostas, hehe (não, eu não sabia muito bem a solução do exercício).

O teu nome é… ?
Sim, só tenho estes dois nomes:
Ana Rüsche é o que consta na certidão de nascimento.

Contato

Em que posso ajudar?

A respeito de direitos autorais de narrativas: sou representada pela Agência Magh.

Sobre direitos autorais de poemas: meus livros Furiosa e Nós que adoramos um documentário estão em domínio público, licença que consta expressa nas edições. Para solicitar autorização de outros poemas, me escreva.

Sobre contratações de cursos, palestras e eventos, assim como redação artigos e traduções estou aqui às ordens. :)
Me escreva no anarusche [@] gmail.com.

Rolar para o topo